Passer au contenu

Pays

Aircrash, no ano 1957

translation missing: fr.product_price.price.original €25,00 - translation missing: fr.product_price.price.original €25,00
translation missing: fr.product_price.price.original
€25,00
€25,00 - €25,00
translation missing: fr.product_price.price.current €25,00
translation missing: fr.product_price.price.tax_line_html

Aircrash, no ano de 1957
Michel Garcia e Jean-Louis Gaynecoetche
Associação da Força Aérea
www.aircrash.info

A segurança de vôo melhorou enormemente em 50 anos em todas as principais forças aéreas ocidentais. Por outro lado, as missões se tornaram muito mais complexas, com menos horas de vôo e confinadas a áreas geograficamente restritas. Cada acidente é um lembrete de que o trabalho de um piloto militar é terrivelmente exigente. Há muitos anos, a Aircrash vem documentando todos os acidentes militares franceses em detalhes com informações extraídas das melhores fontes. Originalmente destinada principalmente aos observadores, esta compilação foi rapidamente adotada por muitos outros pesquisadores no campo da aviação: historiadores, jornalistas ... e militares.
Cada livro é dividido em três seções:
- Uma efeméride dos destaques do ano ou da década coberta.
- Detalhes dos acidentes em ordem cronológica.
- Uma ou mais listas de aeronaves operando durante o período em consideração.
As informações provêm de várias fontes próximas aos círculos militares ou aeronáuticos. No melhor dos casos, os comunicados oficiais servem apenas como um sino de alarme para iniciar uma pesquisa séria: encontrar as circunstâncias, identificar a aeronave e o pessoal envolvido. Os autores - Michel Garcia e Jean-Louis Gaynecoetche - vêm acompanhando as notícias da Força Aérea francesa há mais de trinta anos, o primeiro como jornalista especializado; o segundo como ex-oficial sênior e reconhecido especialista em Mirage III.
A questão dedicada a este ano de 1957 é a do aumento das operações aéreas francesas no norte da África. O equipamento aumentou e, com ele, os incidentes e acidentes. Os primeiros Alouette IIs entraram em linha; os veteranos da Ju-52 Toucan e Lancaster continuaram a ser úteis, mas já, os Alizé e Etendard IVs estavam no horizonte. Em 232 páginas e 188 fotos - muitas vezes inéditas - de informações que passaram despercebidas, fragmentadas ou em silêncio, este volume fascinante lança uma luz especial sobre este ano de profunda transição. Observe uma interessante seção "Air Spot" sobre os helicópteros Piasecki H-21/C utilizados pela Aviação Naval no Norte da África.
262 páginas - em francês
Aircrash tem a particularidade de estar disponível primeiro em versão digital, depois, através de uma assinatura, em versão impressa quando o número de 250 reservas é atingido. Para assinar a versão impressa pelo preço especial de 40 euros (+ portes de envio), clique aqui.